Novidades de robótica, automação e todo o equipamento para a indústria na EMAF 19.11.2018
De 21 a 24 de novembro em Matosinhos, na Exponor.
Soluções de robótica colaborativa, com várias propostas para ganhos de eficiência, robôs que detectam material disperso e o organizam ou projectos revolucionários de automação são algumas das propostas de empresas de vanguarda tecnológica que vão estar na EMAF, que se realiza de 21 a 24 de novembro, na Exponor.

A Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria, na sua 17ª edição, será a montra da tecnologia de ponta do setor industrial português, que regista uma importância crescente no PIB nacional, com alguns subsectores a alavancarem as exportações portuguesas.

O Concurso de Inovação, co-organizado pela revista Robótica, e que tem como presidente do júri Norberto Pires, bateu este ano o recorde de propostas recebidas, com 22 ideias a concurso. Além de projectos inovadores para minorar custos empresariais, por exemplo na área energética, e optimizar o funcionamento empresarial, destaque ainda para várias soluções a concurso que visam a segurança no trabalho, numa prova cabal de que a indústria portuguesa compete num mercado feroz com padrões de excelência para todos os seus colaboradores.

Serão atribuídos dois prémios principais: o Prémio Inovação Nacional «Leonardo Da Vinci» e o Prémio Internacional «Nicola Tesla». Um outro galardão, denominado Prémio Projecto Inovador, será entregue aos trabalhos apresentados por universidades e politécnicos.

450 expositores, maior participação internacional de sempre
Ao longo de quatro dias, 450 expositores nacionais e internacionais espreitam novas oportunidades de negócio e mostram suas apostas mais recentes, onde a inovação é uma vertente privilegiada para singrar num mercado cada vez mais concorrencial.

Para lá da indústria pesada, as empresas da nova economia, ligadas à tecnologia, são cada vez mais o motor deste desenvolvimento, ajudando a puxar pelas indústrias tradicionais, que abraçam com entusiasmo a necessidade de se modernizarem. «Na vanguarda das soluções e tecnologias de futuro» é o lema da edição deste ano, que preenche todos os pavilhões do recinto da Exponor.

Esta edição da EMAF conta com a maior participação internacional de sempre, confirmando assim a crescente importância do certame na abordagem às novas tendências do mundo industrial. Pelos 35 mil metros quadrados comercializados, será possível encontrar presenças internacionais de vários países, com especial destaque para Espanha, que continua a ser um parceiro comercial preferencial das empresas portuguesas.

Grande expectativa, também, para a presença de uma Missão Empresarial da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco, com cerca de 30 compradores à procura da tecnologia portuguesa.

Paralelamente, a EMAF quer constituir-se também como um fórum para o estudo do estado da arte da indústria. Uma dessas iniciativas, que tem lugar no Centro de Negócios, serão as «Jornadas de Manutenção», onde os profissionais da manutenção, indústria e academia partilham as suas experiências e debatem o futuro do sector em Portugal e no mundo.

Este ano, as jornadas focam-se em temas de grande interesse e atualidade para a área industrial, com apresentações sobre novas tecnologias, aplicação de metodologias, tendências, preocupações, novos desafios e formação. Do programa fazem parte outros seminários e fóruns tendentes a discutir os principais desafios do sector.

Na última edição participaram 430 empresas nacionais e estrangeiras, atingindo-se os 42.800 visitantes. Pela feira passaram ainda 2500 compradores, oriundos de 24 países, em especial de Espanha, França, Irlanda, Alemanha, Suíça, Itália. República Checa, Hungria, Turquia, Angola, África do Sul, China, Estados Unidos da América e Brasil.

A feira, que tem as portas abertas só para profissionais, funciona das 10h00 às 19h00 durante os quatro dias.
Fonte: MS Impacto
<< voltar