Crescimento da Ceranor comprova retoma do setor casa 04.05.2017
Número de visitantes em 2016 cresceu mais de 7%
A Ceranor – Home & Gift Showcase regressa em 2017 com um conjunto de iniciativas e com a promessa de desenvolver espaços acolhedores e temáticos para os profissionais conhecerem as tendências do setor e uma oferta diversificada.

Living - Decoração de Interiores, iluminação e têxteis-lar, Giving - Festa, presente, bijuteria e acessórios e Feeling – Fragrâncias, Natal, Acessórios de Decoração e Flores são as áreas em destaque.

A edição de 2016 da Ceranor registou um crescimento significativo no número de expositores e de visitantes. Foram cerca de doze mil profissionais que viram, durante quatro dias, as novidades que as empresas do setor apresentaram e que vão ditar as tendências de decoração da nova estação, já com a época natalícia no horizonte.

Ao todo foram 130 expositores a mostrar que existe um novo ambiente à volta da fileira casa, numa feira que se apresentou com um novo layout, com espaços mais aprazíveis e convidativos à realização de negócios.

Entre as empresas representadas em 2016 o grau de satisfação foi bastante positivo para a generalidade. É o caso da «Cris Galos», que esteve ausente dois anos e regressou “muito por força do crescimento que o setor tem tido”, referiu Cristina Gonçalves, responsável da empresa, mostrando-se “bastante satisfeita com os resultados alcançados durante a feira e com a aceitação que todas as coleções tiveram junto dos visitantes compradores”.

Luís Santos, division manager da «In&Out Cooking», também diz terem sido cumpridos os objetivos que nortearam a presença da empresa na Ceranor 2016, “não tanto pelo volume de negócios alcançado, mas pela rede de contactos que conseguimos estabelecer” e acrescenta que “estes são fóruns muito importantes para desenvolver networking, uma forma de negócio cada vez mais importante nos dias de hoje”.

Da mesma forma, a estreia da «Crivart» em 2016 foi uma experiência “positiva”, de acordo com a gerente Sandra Alves, que salientou ter feito “bons contactos”. Também o gerente da «Imporcelos», Carlos Vale, confessou ter sido este um certame “mais positivo do que esperava”.

Juan Francisco Rodriguez, gerente da espanhola «Fadecol», mostrou-se também surpreendido pela positiva. Também o diretor-geral da «Brindeflor», Pedro Vilas Boas, salientou que “a edição de 2016 esteve melhor do que no ano passado e os clientes estão a comprar mais”.
Fonte: MS Impacto
<< voltar